quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Como alcançar o sucesso

"Deus está farto de sermos Crentes, Ele não aguenta nossas formalidades, nosso jeitinho de fazer as coisas"

Meu maior sonho é ser bem visto... Por Deus e pelos homens, mas sempre tenho a impressão de estar fazendo tudo errado. 

Primeiro por que me parece que os grandes homens da história, que certamente foram bem vistos por Deus, na minha idade já estavam desenvolvendo ministérios super produtivos. Não digo em fama ou reconhecimento, mas em serviço; eram pessoas que já haviam levado muitos outros a Cristo, que pregavam com destreza e certamente estavam dispostos a trabalhar intensamente para o Reino de Deus.

Segundo por que também não sou bem visto pelos homens, principalmente os religiosos. Sempre me enxergam como herege ou falastrão. Não me levam muito à sério. É sempre mais fácil lidar com os que não fazem parte do cristianismo ainda, ou aqueles que, como eu, enxergam as coisas um pouco diferente.

Eu gosto de bolo de todos os sabores, um amigo do Sul me ensinou que bolo (especialmente a cuca) se come até com molho... (eu sei que parece loucura). A questão é que só se faz bolo na forma, gosto do formato que o bolo tem, gosto de bolo redondo, quadrado, de pote, em forma de coração, mas a forma vazia não me interessa, não me chama atenção.

Eu querendo ser bem visto por Deus e pelos homens preciso encontrar um ponto em comum, e isso vai estar na forma e no conteúdo que eu vou ter. Na forma por que não basta ser, tem que parecer; às vezes a aparência serve como critério de desempate... já que a intenção é agradar a Gregos e Troianos, vamos em frente. 
No conteúdo eu preciso ser composto de todos os elementos que qualificam alguém bem visto. No exemplo acima, não dá para colocar lama em uma forma e levar ao forno à 180° por 30 minutos e dizer que aquilo é um bolo. Só nas brincadeiras de crianças que isso toma corpo e finalidade.

Aqui nasce o problema: e quando os homens estão mais preocupados com a forma do que com o conteúdo?

Obviamente alguém vai interromper, e com razão:
Mas todo aquele que é bolo parece com bolo.  Algumas aparência enganam... Nem tudo que reluz é ouro, mas todo ouro reluz...

Nada mais justo! Mas deixe-me falar da minha aliança. 
Quando vc estiver comigo ou com minha esposa peça para ver nossa aliança... eu durante algum tempo desconfiei de que aquilo não era ouro, mas como quem forjou foi um amigo de confiança não dei cabo da suspeita. Um dia, fui a casa de penhora estimar o seu valor, quase temendo uma decepção. Foi quando descobri que era de fato ouro e que a aparência não comprometia seu valor.

Ter forma sem conteúdo é frustrante. É como uma linda forma, ou pirex, cheio de lama, não importa o quão bonito seja, é completamente decepcionante. No livro do Isaías, Deus começa a conversa mostrando como eles decepcionaram Deus, e segue falando de como a forma com que eles faziam as coisas era vazia, todo o cenário é de horror, por que todas as coisas estavam no seu perfeito lugar, mas nada era autêntico. 

Parem de me trazer ofertas vãs (Is 1.13) Ainda que vocês orem mais, não ouvirei (Is 1. 15). Não adiantou para aquele povo fazer tudo conforme o combinado, eles não tinham o essencial: o conteúdo. Não eram piedosos, não eram justos. Assim como muitos homens que buscam os seus próprios interesses, aqueles homens viviam uma fatídica artificialidade.

Alguns, por esta falta de conteúdo, chegam a tomar a forma do mundo (Rm 12.2), evitando, em alguns momentos, parecer Cristão... Fazendo coisas que não convém aos santos... Acabam por viver uma bipolaridade espiritual: No dia de culto acorda cedo, arruma as coisas, vai ao local de culto, prega, toca, canta, ora e até chora de tanta unção; no dia seguinte posta foto sensual, liga para o(a) amante e marca um encontro às escuras e vive o ápice do seu prazer carnal. Mas no próximo culto o fogo cai.

Este tipo, provavelmente vai fazer sucesso entre os que carecem de discernimento, vai ocupar lugar de destaque perante os homens e ser bem visto até pelos de fora do convívio cristão, mas a sentença deste é maior do que a que eu poderia suportar.

Sabe Deus... então Ele não se importa muito com a forma vazia. É como a árvore improdutiva, não importa o quão bonita seja, só serve para carvão. O conteúdo nem sempre está na forma mais bonita, às vezes, no pote, nem parece que teve forma pra fazer, é eventualmente frágil, do tipo que quebra quando aperta, mas não deixa de ter cheiro, consistência e sabor. Os olhos podem enganar, o coração pode enganar, a prova não engana... É na hora de provar que vemos o sabor de quem tem conteúdo.

Deus não vê as coisas e aprova, Deus prova, se tiver os elementos que qualificam ele aprova. Nem todos que são provados têm o sabor da verdade.

Quanto a mim, eu corro...Para que no final não seja reprovado.