terça-feira, 21 de março de 2017

O "problema da Carne" é mais grave que parece

A Polícia Federal mantém sob investigação 21 frigoríficos no país, que supostamente estão envolvidos em corrupção e podem ter a qualidade de seus produtos questionada.

Porém o problema é bem mais grave do que pensamos. Quando revelações como estas são feitas, fica cada vez mais claro que a corrupção pode prejudicar todos os aspectos da vida humana.

Quando Jesus estava no Getsêmani, agoniado pela morte vindoura, seus amigos mais próximos estavam com ele, mas a corrupção impedia que eles permanecem atentos. A resposta de Jesus a este comportamento foi precisa: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; (Mt 26.41 - Mc 14.38).

Se cada administrador público, cada funcionário e em última análise cada trabalhador deste país vigiar e orar, não haverá queda na tentação da corrupção. Por mais evoluídas espiritualmente que as pessoas pareçam estar, elas não podem esquecer de que a carne é fraca (o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.).

O problema da Carne é o problema do homem, que em todos os seus caminhos esquece do seu próximo e luta por seus próprios interesses; não vigia nem ora; cai em tentação.

Para resolver o problema da carne, comece seguindo as orientações de Jesus, depois ensine outros a seguirem e por fim, fale para estes repassarem a instrução, até que todos saibam qual é o certo a se fazer.
P.S.: Se ainda assim eles não quiserem fazer o certo, saiba que você cumpriu o seu papel diante de Deus de pregar o Evangelho a toda criatura.