quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Ambição: Eike Batista preso


É indiscutível que algumas coisas funcionam melhor regadas a dinheiro. Principalmente no setor público, no qual o excesso de burocracia faz com que certas questões levem muito tempo para serem resolvidas. Quando se tem dinheiro, a facilidade abre caminho diante de todos os obstáculos que uma pessoa comum enfrenta.

O multibilionário Eike Batista foi o homem mais rico do Brasil, durante um bom período sua fortuna ultrapassava números imensuráveis pela maioria da população mundial. A projeção para a ascensão dos seus negócios previa que ele chegaria a ser o homem mais rico do mundo; entretanto alguns erros de cálculos, superestimados resultados sobre os reais lucros de seu negócio fizeram com que sua fortuna caísse abruptamente.

Com o desenrolar da operação Lava Jato, foi descoberto que cerca de 50 milhões de reais teriam sido pagos como propina ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, exatamente pelo ex-promissor "homem mais rico do mundo", o empresário Eike Batista. Quando o mandado de prisão foi expedido, o empresário estava fora do país, isso fez com que houvesse uma mobilização mundial para encontrar e prendê-lo. Até a Interpol (Polícia Internacional) envolveu-se na busca, até que finalmente ele se entregou no aeroporto de Nova York e foi encaminhado para o Brasil, onde foi preso e conduzido ao Complexo Penitenciário de Gericinó.

Toda esta notícia, profundamente escandalosa, nos faz pensar sobre o poder que a ambição exerce no ser humano.

Ter ambição é bom, querer chegar a lugares melhores,  ir mais alto, é comum e necessário para que o ser humano progrida em suas empreitadas da vida. Entretanto, quando a ambição se torna uma patologia espiritual, nos tornamos escravos exatamente daquilo que poderia melhor nos servir. Quando a Bíblia nos orienta a respeito de riquezas, (Mt 6) Jesus é bem enfático em dizer que não deveríamos ajuntar tesouro na terra, onde a corrupção pode atingir - obviamente Jesus estava se referindo a degradação que certos acúmulos sofriam ao longo do tempo. Se guardasse trigo, mais do que a capacidade de consumir ou vender, isso faria com que a traça comesse; se guardasse vil metal a ferrugem chegaria.

Porém, quando analisamos a grande proposta que Jesus apresenta para nós, vemos que colocar nosso coração nas riquezas gera deterioração, tanto fisica como moral. 
Obviamente algumas pessoas vão se destacar financeiramente das outras,  dentro das Comunidades religiosas e dentro do cristianismo como um todo, haverão pessoas com boa condição financeira e pessoas pobres, porém, a grande proposta de Jesus é que não haja ninguém entre nós com necessidades, que essas necessidades sejam supridas pela liberalidade daqueles que compreendem o chamado de Jesus.

Agora quando trazemos a questão da ambição para uma proporção menor conseguimos enxergar as mais diversas áreas de nossas vidas atingidas por ela. Até mesmo em situações que nós não acreditamos que ela está presente, como por exemplo dentro das igrejas, encontramos pessoas aficcionados por ocupar certos cargos, por chegar até certas posições e por desenvolver determinados papéis dentro da estrutura eclesiástica. Essas pessoas acabam por negociar a sua fé e sua integridade fazendo coisas, muitas vezes, imorais para alcançar um objetivo que propuseram em seus corações.

A ambição em querer ocupar certas posições dentro da igreja de Deus não é condenada pela bíblia, inclusive na primeira carta de Paulo a Timóteo, no Capítulo 3, ele diz claramente que quem deseja o episcopado, ou seja, o serviço ministerial Cristão, deseja uma excelente coisa. Contudo, as características que fazem parte dos que PODEM cumprir esse desejo são bem específicas. Não se pode vender-se moralmente na expectativa de alcançar uma posição de destaque na igreja do Senhor. Até porque em todas as orientações para escolha de líderes para igreja, a primeira característica é que eles sejam irrepreensíveis.

Quando a ambição ultrapassa os limites da ética podemos dizer que ela perdeu completamente o propósito na vida do ser humano, quando tratamos do Cristão devemos entender que a ambição precisa ter propósitos que visem a glória de Deus. Sempre que nos propusemos a trabalhar tanto, para chegarmos em posições de destaque, de forma que possamos, no lugar mais alto, proclamar o nome de Cristo, não fazemos nada de errado. Só que no meio do caminho nos perdemos, dando valor aos bens materiais, ao conforto que é proporcionado por certas posições e acabamos perdidos diante de uma geração corrupta.  Por essa mesma razão, a Bíblia orienta a desenvolvermos nossa salvação com temor e tremor, pois à medida que estamos no convívio com homens maus, devemos resplandecer a luz de Cristo com maior vigor.

A prisão de Eike Batista serve de memorial aos que ambicionam lugares altos no Corpo de Cristo: não negocie sua moral, por que cedo ou tarde a Justiça vai chegar, o Justo Juiz virá.

Grande abraço e fique na Paz.